O Modelo de Atenção às Condições Crônicas (MACC)

O Modelo de Atenção às Condições Crônicas (MACC)  realiza o atendimento do público diabético no município de Marilândia do Sul

 

Organização Mundial de Saúde (OMS) define o Diabetes mellitus como uma síndrome de etiologia múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou incapacidade da insulina exercer adequadamente suas ações. O DM está entre as 10 principais causas de morte prematura em 2015, totalizando aproximadamente 3% dos óbitos em todas as faixas etárias no mundo. No Brasil, entre os anos de 2005 e 2015, o diabetes passou do 7º para o 5º lugar dentre as principais causas de morte. O Diabetes Mellitus consiste em uma doença crônica não transmissível que exige tanto do paciente quanto da família cuidados permanentes e contínuos.  Após o diagnóstico existe um processo de adaptação como um todo, fisicamente e psicologicamente.

O CISVIR em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, através do Programa Estadual de Apoio ao Consórcios – COMSUS, tem ofertado aos municípios consorciados e selecionados,  o Modelo de Atendimento das Condições Crônicas – MACC, onde uma equipe interdisciplinar formada por médico cardiologista, endocrinologista, nutricionista, enfermeira e psicóloga atuam de maneira a garantir a totalidade do cuidado. São realizados o atendimento do público hipertenso e diabético conforme a Estratificação de risco que é realizada pela Atenção Primária de Saúde, de acordo com a classificação o paciente será acompanhado pela equipe MACC em conjunto com a Atenção Primária, ou os pacientes que forem classificados como baixo risco ficaram somente aos cuidados da Atenção Primária.

Além dos atendimentos de consultas e exames ofertados, o CISVIR tem realizado ações para qualificar os serviços realizados pela atenção primária dos municípios consorciados e assessorá-los do cuidado em saúde de sua população, buscando prestar apoio e suporte à Atenção Primária de Saúde.

Diante desta perspectiva a equipe interdisciplinar do MACC do CISVIR, formada pela enfermeira Paula Tavares, nutricionista Bianca Alves, psicóloga Emilly Borges e médica especialista em endocrinologista Elcilene Rodrigues realizaram uma atividade em parceria com os profissionais da atenção primária do município de Marilândia do Sul visando apoiar esses profissionais na estratificação de risco e assim, qualificação dos atendimentos.

Perante o crescente número de pacientes diabéticos com baixo autocuidado e resistência na adesão ao tratamento, a equipe MACC se deslocou ao município de Marilândia do Sul no dia 29/04/2019 para realizar o atendimento desses pacientes visando a não evolução dos casos para alto risco. Foram selecionados 20 pacientes diabéticos que haviam sido estratificados pela Atenção Primária de Saúde como risco intermediário, depois de avaliados e atendidos pela equipe MACC pode-se concluir que 11 desses pacientes avaliados evoluíram para alto risco e 9 pacientes se mantiveram em risco intermediário. Percebeu-se que por serem atendidos em seu município de origem e por uma equipe multiprofissional que desenvolveram metas com eles, os pacientes se sentiram acolhidos e dispostos a realizar mudanças e hábitos e uma melhor adesão ao tratamento.

É de grande importância este fortalecimento de parceria entre Atenção Primária de Saúde e Atenção Especializada, novas alternativas e tecnologias em saúde tem sido buscado para ofertar um atendimento integral aos pacientes, visando melhorar a qualidade dos atendimentos, para que possa ser oferecido ao paciente portador doenças crônicas não transmissíveis como a diabetes e a hipertensão o apoio, direcionamento e motivação no autocuidado e adesão ao tratamento, visto que precisam de cuidados com frequência e suporte da Atenção Primária de Saúde juntamente com a equipe multiprofissional MACC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *